Está aqui

Mariana Mortágua

Deputada. Dirigente do Bloco de Esquerda. Economista.

Artigos do Autor(a)

9 de Setembro, 2016 - 22:25h

Stiglitz compreendeu que o radicalismo que comanda os destinos da UE mais facilmente levará a Europa à desagregação do que à necessária mudança.

1 de Setembro, 2016 - 23:06h

Não vale a pena atirar dinheiro diretamente para os bancos porque os bancos querem reduzir o seu balanço e mais facilmente o colocam em produtos especulativos do que na economia real.

24 de Agosto, 2016 - 09:40h

Seja, nuns casos, por velhas afinidades ideológicas ou, na maioria, por mero interesse económico-financeiro, é incompreensível e lamentável a viagem a Angola para saudar e legitimar tudo aquilo em que se tornou o MPLA.

17 de Agosto, 2016 - 21:47h

O discurso de Passos Coelho na rentrée no PSD foi confuso e fastidioso, apesar do habitual tremendismo quanto ao futuro do Governo e do país.

11 de Agosto, 2016 - 01:11h

O pretenso sucesso empresarial de Trump tem sido um dos seus maiores trunfos, numa campanha marcada por variados horrores.

6 de Agosto, 2016 - 13:11h

Não nos deixemos enganar. O bode expiatório de Schäuble somos nós, mas o problema está, desde o início, na banca.

4 de Agosto, 2016 - 00:02h

Passos Coelho não teve pudor em deslocar-se à Madeira, onde o PSD bateu o recorde do endividamento e má gestão dos recursos públicos, para aí afirmar que as sanções ao país são o resultado da desconfiança europeia quanto às opções do atual Governo. A afirmação é grave.

13 de Julho, 2016 - 20:34h

Passos Coelho não compreende os comentários à transferência de Durão Barroso, um dos seus antecessores no PSD, para o megabanco norte-americano Goldman Sachs. Diz que muitas das críticas "mostram o que a política tem de pior".

10 de Julho, 2016 - 22:36h

Os sancionalistas usam um pin da bandeira portuguesa na lapela. Quando um governante alemão mente em público para atiçar os especuladores contra Portugal, o sancionalista compreende.

29 de Junho, 2016 - 00:02h

Durante os últimos anos Portugal foi o "bom aluno" da Comissão Europeia. A submissão, que tanto humilhou o país, foi mesmo exibida com orgulho.

Páginas