Está aqui

Catarina Martins

Coordenadora do Bloco de Esquerda. Deputada. Atriz.

Artigos do Autor(a)

23 de Fevereiro, 2016 - 20:15h

Este é um Orçamento que inicia a recuperação dos rendimentos de quem menos ganha.

28 de Dezembro, 2015 - 17:58h

“Get them out of there” was the message from a country tired of being misled and unable to take any more poverty. And we have answered that message. By Catarina Martins.

4 de Dezembro, 2015 - 17:18h

“Tirem-nos de lá”, era a exigência de um país farto de ser enganado e que não suporta mais empobrecimento. E foi a essa exigência que respondemos.

30 de Novembro, 2015 - 00:14h

Perguntaram-me se eu quereria ser operada por um cirurgião que em vez de testado na escola tenha sido feliz na escola. Não tenho nenhuma dúvida; quero que tenha sido feliz.

9 de Julho, 2015 - 23:19h

Ser subalterno à finança pode dar belas fotografias em Bruxelas ou Estrasburgo, mas só afunda a Europa e Portugal. Este é o tempo da solidariedade entre os povos e de ter a coragem de defender o país.

17 de Junho, 2015 - 15:55h

O que vos trazemos aqui é um desafio e um compromisso. O desafio de responder à crise social, de olhar de frente a tragédia de quem está sem emprego e sem apoio, de quem não consegue pagar a luz e a casa. Responder e não ignorar o sofrimento.

16 de Junho, 2015 - 00:00h

Privatiza-se porque é seguro e dá menos dores de cabeça. As empresas privadas vão continuar a fazer serviço público porque prometeram. E nós acreditamos. Se não fosse um assalto, dir-se-ia que é um conto de crianças.

20 de Abril, 2015 - 00:00h

Passos Coelho identifica como obstáculos ao investimento, - que tem vindo sempre a descer e já recuou mais de duas décadas -, a excessiva fiscalidade e os elevados custos do trabalho para as empresas. Mas será assim?

15 de Abril, 2015 - 15:49h

O tiquetaque que ouvem é o da crise demográfica que está a minar o presente de centenas de milhares de famílias e o futuro do país.

24 de Março, 2015 - 00:06h

Os tropeções e engasgos do PS, quando o debate chega às decisões que contam, não são azares. São as opções políticas de fundo.

Páginas