Está aqui

Sistema utilizado pelas eólicas custa 50 milhões aos consumidores

Produtoras éolicas utilizam energia mais barata, muitas vezes até gratuita, para bombear água para albufeiras das barragens e, posteriormente, vendê-la mais cara aos consumidores, revela avaliação da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos.
António Mexia, presidente executivo da EDP. Foto de José Sena Goulão/Lusa

Avaliação da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), solicitada pelo Governo, revela que produtoras de energia renovável montaram um “esquema na produção de eletricidade, em que a energia eólica é usada para encher barragens a preços mais baixos, que custa aos consumidores 50 milhões por ano”, escreve esta terça-feira o Correio da Manhã.

Na sua edição em papel, o jornal afirma que as eólicas utilizam a energia produzida à noite, altura em que o consumo de eletricidade é reduzido, para “bombear água do rio para as albufeiras, tirando vantagem do preço administrativo fixado pelo Estado e pago pelos consumidores”.

Bloco condena “cambalhota triste” do PS sobre cortes nas rendas excessivas

A energia é adquirida em mercado a um preço extremamente baixo, muitas vezes a custo zero, sendo utilizada para “bombear água de volta para albufeiras, onde fica armazenada”. Posteriormente, quando esta mesma água passa pelas turbinas das barragens, a “energia regressa ao sistema elétrico, onde é comercializada a um preço superior”.

O Correio da Manhã explica ainda que este “esquema” montado pelos produtores de energia renovável só é possível porque a lei prevê que “toda a energia produzida a partir de fontes renováveis seja totalmente adquirida pela rede a um preço mais elevado”.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade

Comentários

Adicionar novo comentário