Está aqui

Sete detidos na operação "Ajuste Secreto", incluindo Hermínio Loureiro

A operação, no âmbito da qual o ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis e ex-deputado do PSD foi detido, resulta de uma investigação que dura há um ano e envolveu 31 buscas, designadamente a cinco câmaras municipais e cinco clubes locais de futebol.
Hermínio Loureiro. Fonte: Flickr do PSD.
Hermínio Loureiro. Fonte: Flickr do PSD.

Em comunicado, a Polícia Judiciária do Norte anunciou hoje que deteve sete pessoas, entre elas Isidro Figueiredo - atual Presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis - bem como Hermínio Loureiro - ex-Presidente da autarquia e vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol -, por suspeitas de crimes de corrupção ativa e passiva, prevaricação, peculato e tráfico de influência, avança a agência Lusa.

Militante do Partido Social Democrata, Hermínio Loureiro foi também deputado na Assembleia da República eleito por Aveiro, entre 1995 e 2005.

A operação de nome "Ajuste Secreto" resulta de uma investigação que dura há um ano e que envolveu 31 buscas, designadamente a cinco câmaras municipais e cinco clubes locais de futebol.

O inquérito é dirigido pelo Ministério Público de Aveiro, Secção de Santa Maria da Feira. Ainda segundo a Lusa, no documento do inquérito, o DIAP Aveiro afirma que "a investigação permitiu até ao momento a obtenção de fortes indícios da existência de relações privilegiadas entre os suspeitos que, ao longo do último ano, têm visado a realização de diversas obras em diferentes localidades, manipulando as regras de contratação pública".

Hermínio Loureiro renunciou à Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis em dezembro de 2016, declarando na altura “que é muitas vezes mais importante saber sair da cena política, do que a ela se apresentar”.

Termos relacionados Sociedade

Adicionar novo comentário