Está aqui

SATA: Greve entre 23 e 26 de agosto

Tripulantes de cabine da SATA Air Açores e da Azores Airlines acusam empresa de não cumprir acordo interno e vão estar em greve entre 23 e 26 de agosto. A partir da próxima sexta-feira, paralisarão sempre que houver incumprimento da empresa.
Tripulantes de cabine acusam a SATA de não cumprir o acordo de empresa - Foto de Gustavo H. Braga/flickr
Tripulantes de cabine acusam a SATA de não cumprir o acordo de empresa - Foto de Gustavo H. Braga/flickr

Bruno Fialho, porta-voz do sindicato nacional do pessoal de voo da aviação civil (SNPVAC), declarou à Lusa: "Sempre que exista incumprimento, os tripulantes não se irão apresentar ao serviço".

A greve dos tripulantes de cabine está marcada para o período de 23 a 26 de agosto de 2017, para as duas empresas do grupo, SATA Air Açores e Azores Airlines. Segundo António Portugal, porta-voz do grupo, a SATA decidiu, para além dos quatro dias de greve, “bloquear as vendas para dois dias antes e dois dias depois da greve para os voos que não fazem parte dos serviços mínimos". A empresa diz que esta medida visa “proteger os passageiros que eventualmente possam ficar afetados pela paralisação”.

O porta-voz do SNPVAC disse que foram enviados à empresa dois pré-avisos de greve, afirmando que "qualquer trabalhador que vê o acordo da empresa e a lei a ser violada vai lutar" ou, caso contrário, "acaba numa escravidão, sem rei nem roque".

O dirigente sindical acusou a empresa de "incumprimentos diários" em relação ao acordo de empresa e de “má gestão". Bruno Fialho critica ainda a companhia por não informar antecipadamente os trabalhadores sobre as prevenções, o que "interfere em muito com a vida familiar das pessoas".

"Existe uma situação prevista no acordo da empresa [quando] estamos de prevenção diariamente para sermos chamados em caso de irregularidade de voo. Essa prevenção, tal como existe com os médicos, polícias e bombeiros, tem determinadas especificidades, porque temos que saber antecipadamente se estamos de prevenção para irmos para fora de estadia ou se é para um voo de ida e volta", afirmou.

As greves na SATA multiplicam-se há meses, tendo a última paralisação sido em junho passado.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade

Adicionar novo comentário