Está aqui

Salvador Sobral apela ao reforço de investimento na Cultura

Convidado para um almoço pelo Ministro da Cultura após a homenagem da Assembleia da República, Salvador Sobral aproveitou para considerar que o governo devia “dar uma fatia um bocadito maior do Orçamento à Cultura, que tem sido esquecida”.
Salvador e Luísa Sobral na homenagem da Assembleia da República. Foto de Mário Cruz/Lusa.
Salvador e Luísa Sobral na homenagem da Assembleia da República. Foto de Mário Cruz/Lusa.

Salvador Sobral, homenageado esta sexta-feira pela Assembleia da República em conjunto com a irmã Luísa Sobral, aproveitou a ocasião para dizer que espera que a vitória no Eurovisão contribua para “dar uma fatia um bocadito maior do Orçamento à Cultura, que tem sido esquecida”.

O músico falava aos jornalistas no final de um almoço com o Ministro da Cultura e o Presidente da AR.

O investimento público na Cultura mantém-se a níveis inferiores a 2011, quando o PSD e CDS assumiram o governo e introduziram políticas de austeridade que provocaram, em 2012, o ano zero nos apoios às artes e ao cinema.

A recuperação do Ministério da Cultura no atual governo não se traduziu numa recuperação do investimento em 2016, que manteve o orçamento para a Cultura nos 190 milhões de euros. Em 2017, o governo apresentou uma recuperação do investimento que, na verdade, provém do aumento das receitas próprias e da reposição de salários.

Esta quinta-feira, João Salaviza em declarações ao esquerda.net criticou os cortes de investimento de 20% nos concursos de apoio ao cinema lançados este mês: "Parece que a resposta do governo tanto do PSD como agora do PS, nos momentos que há maior pico de visibilidade e consagração internacional dos filmes portugueses, a resposta do governo parece ser inviabilizar o trabalho."

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Cultura

Adicionar novo comentário