Está aqui

PSOE e Podemos chegam a acordo para Governo de Castela-Mancha

Os dirigentes do Podemos aceitaram a proposta do Partido Socialista Obrero Espanhol de Castela-Mancha para formar governo. O convite surge depois de terem conseguido aprovar o orçamento regional em conjunto.
García Molina é o secretário regional do Podemos de Castela-Mancha. Foto do Facebook de García Molina.
García Molina é o secretário regional do Podemos de Castela-Mancha. Foto do Facebook de García Molina.

A avançar, será a primeira coligação entre o Podemos e o PSOE (Partido Socialista Obrero Espanhol) num órgão de Governo regional, abrindo portas para uma solução à esquerda, numa região que é governada pelo socialista Emiliano Garcia-Page, mas sem maioria absoluta. A decisão final caberá aos membros do Podemos daquela Comunidade, através de um processo de consulta às bases que ficará definido esta semana.

Foi o presidente Page que propôs ao Podemos de Castela-Mancha, liderado por José García Molina, integrar os próximos anos de governação. Agora cabe às bases do Podemos regional decidir.

No seu Twitter, Pablo Iglesias publicou a seguinte mensagem: “Fazemos política para mudar as coisas. Às vezes, só o facto de se governar muda as coisas. Agora as bases decidirão”.

 

Citadas pelo jornal El País, fontes próximas de Pedro Sánchez, atual presidente do PSOE, referem que este sabia do convite de Page e que estaria de acordo com a proposta para solução governativa.

"Estávamos numa encruzilhada política e orçamental. Este acordo pressupõe uma mudança transcendental no âmbito desta legislatura. Queremos dar a certeza aos cidadãos de estabilidade para os próximos anos”, realçou Garcia-Page, depois de se ter reunido com o secretário-geral do Podemos de Castela-Mancha, García Molina.

Para trás ficou o chumbo ao anterior orçamento para Castela-Mancha, protagonizado pelo Partido Popular e o Podemos. O dirigente do Podemos García Molina referiu que o que aconteceu no passado já não interessa e que “devemos fixarmos naquilo que nos une” para que “haja confiança e estabilidade”.

A concretizar-se esta coligação parlamentar, o Podemos ficará com a vice-presidência do executivo regional espanhol.  

Para José García Molina, “não tinha havido acordo se antes não tivéssemos negociado cada linha do orçamento”. O secretário regional do Podemos de Castela-Mancha conseguiu vitórias negociais muito importantes para a área da educação e da agricultura biológica. 

Termos relacionados Internacional

Adicionar novo comentário