Está aqui

Parlamento aprova recuperação do Metro de Lisboa

Um projeto de resolução do Bloco foi hoje aprovado, com os votos contra do PSD, onde se define o aumento de carruagens na linha verde do Metro de Lisboa bem como a contratação de maquinistas e meios de manutenção para recuperação das 21 carruagens paradas.
Foto de Paulete Matos.
Foto de Paulete Matos.

Um projeto de resolução do Bloco foi hoje aprovado, com os votos contra do PSD, para “melhorar o serviço do Metro de Lisboa e garantir boas opções de transporte público durante o período das obras na estação de Arroios”.

No projeto, o Bloco considera que “são evidentes a sobrelotação, a imobilização de carruagens que provocou a retirada temporária de serviço de 21 carruagens, a falta de manutenção de escadas rolantes ou elevadores, o tempo de espera muito alargado ou o insuficiente número de carruagens na linha verde”.

Sobre este aspecto em particular, também o PAN e o PEV apresentaram projetos que foram aprovados, por unanimidade o primeiro, com os votos contra do PSD no segundo. Ambos os projetos definem, como o do Bloco, a reposição de pelo menos mais uma carruagem na Linha Verde, que desde 2012 circula com apenas três carruagens por composição.

Já o projeto do Bloco, implica também recuperação dos serviços de manutenção, uma área “crítica” onde “houve uma redução nos meios humanos e peças sobressalentes necessárias à manutenção das carruagens”, o que “continua a comprometer o normal funcionamento do serviço.”

Como resultado da falta de manutenção, “a frequência diminui, as avarias aumentaram e os tempos de espera chegam a cúmulos – atrasos e supressões deixaram de ser exceção e passaram a ser a regra”.

Por isso, o Bloco propõe a “contratação imediata dos 30 trabalhadores para a carreira comercial”, incluindo “o reforço do quadro de maquinistas; define também a “revisão imediata dos quadros de pessoa da empresa, em particular da área da manutenção “tendo em vista a contratação dos trabalhadores necessários à reparação das carruagens paradas”; e por último, propõe “um plano extraordinário de reforço das carreiras da Carris que circulam na zona de Arroios, com o objetivo de cobrir as falhas geradas pelo anuciado período de obras de requalificação da estação de metro”.

Já o PSD, responsável pela perda de 100 milhões de passageiros no metro de Lisboa durante o último governo, apresentou um projeto próprio, também aprovado, onde pede a regularização da linha azul do Metro de Lisboa.

Termos relacionados Sociedade

Comentários

Sou utente principalmente da linha verde e de todas com regularidade.
É lamentável o estado de degradação de certas estações.
-Várias com escadas rolantes paradas há meses, algumas mais de um ano. (Rato, Baixa- Chiado, etc..onde o numero de viajantes com malas é enorme)
- Mau aspecto, sujo da placa central a precisar de pintura da estação Marquês na linha azul
- Escadas exteriores da estação Baixa-Chiado, no Chiado, poças de agua por toda a parte.
- Falta de carruagem como foi sinalizado na linha verde, superlotada nas horas de ponta.
- Barreiras de acesso avariadas (Rossio) há meses.

Adicionar novo comentário