Está aqui

Ordem dos Médicos abre inquérito a Gentil Martins por declarações homofóbicas

A Ordem dos Médicos vai abrir um inquérito às afirmações do cirurgião Gentil Martins numa entrevista em que defende que a homossexualidade é “uma anomalia e desvio da personalidade”.
Ordem dos Médicos. Foto de Tiago Marques/ Lusa

O Bastonário da Ordem do Médicos (OM), Miguel Guimarães, citado pelo jornal on-line Observador, confirmou que “duas médicas já comunicaram que vão fazer queixa na ordem” contra as declarações do médico-cirurgião Gentil Martins ao semanário Expresso. A partir destas queixas, as declarações homofóbicas serão “analisadas pelos órgãos competentes”, confirmou o bastonário.

Na entrevista ao Expresso, Gentil Martins declarou que “é completamente contra os homossexuais”. Acrescentou ainda que a homossexualidade é “uma anomalia, um desvio de personalidade. Como os sadomasoquistas ou as pessoas que se mutilam”. As afirmações de Gentil Martins, que já foi bastonário da OM, podem ferir o código deontológico dos médicos e o “dever que têm em ter um comportamento adequado à dignidade da profissão”, salienta o atual bastonário, Miguel Guimarães.

Assim que as queixas forem recebidas pela Ordem dos Médicos, serão analisadas pelo Conselho de Jurisdição da Ordem. 

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade

Adicionar novo comentário