Está aqui

Lançada petição contra privatização da sucursal da CGD em França

Os peticionários contestam a intenção de privatizar uma sucursal que é rentável, conta com 48 agências espalhadas junto da comunidade portuguesa emigrante e emprega 500 trabalhadores.
Uma das agências da Caixa Geral de Depósitos em Paris. Imagem Google Street View.

A petição tem por objetivo recolher 4000 assinaturas para levar a proposta de alienação da CGD/França a debate no parlamento português. O texto já pode ser subscrito online, tendo sido ainda distribuído pela Comissão de Trabalhadores da CGD França aos funcionários da sucursal do banco Público, circulando também  em papel. Os signatários contestam a alienação prevista no plano de reestruturação da CGD acordado entre o Governo Português e a Direção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia (DGComp).

Para os signatários, “a privatização de uma entidade da CGD, ademais rentável”, contribui “para o desmantelamento da banca pública e priva o Estado português do encaixe de resultados positivos recorrentes”.

“Os signatários solicitam a averiguação das condições em que o Estado português aceitou sacrificar a implantação internacional da CGD num país de suma importância pela concentração de emigração portuguesa que ali se verifica, mantendo a sua implantação em paraísos fiscais de que a banca pública se deveria retirar, sendo que a DGComp não tem competência para se pronunciar sobre a repartição regional dos bancos”, sublinha o texto da petição, que pede ainda que “se averiguem as despesas em consultores e em investimento nos últimos anos”, que deram origem a graves disfuncionamentos impactando a clientela, os trabalhadores e a imagem da instituição em benefício de entidades privadas.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade

Adicionar novo comentário