Está aqui

Igrejas tiveram bónus fiscais de 34 milhões em 2016

A Igreja Católica é a confissão religiosa que mais beneficia do perdão fiscal do Estado - 32,6 milhões de euros em 2016. No mesmo ano, a IURD beneficiou de 288,8 milhares de euros.
Igreja Católica é a confissão religiosa que mais beneficia do perdão fiscal do Estado
Igreja Católica é a confissão religiosa que mais beneficia do perdão fiscal do Estado

O “Correio da Manhã” desta quinta-feira, 4 de janeiro, noticia que as confissões religiosas tiveram um perdão fiscal de 34,2 milhões de euros em 2016. Esse montante resulta do somatório das isenções e dos benefícios fiscais.

Segundo o jornal, a listagem dos bónus fiscais às igrejas é a seguinte:

  • Igreja Católica – 32,643 milhões de euros;
  • Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) - 288,8 mil euros;
  • Judaica – 262,4 mil euros;
  • Jeová – 208,9 mil euros;
  • Baptista – 121,6 mil euros;
  • Evangelista – 69,4 mil euros;
  • Pentecostal – 46,8 mil euros;
  • Islâmica – 46,2 mil euros;
  • Outras – 465,5 mil euros.

O jornal refere também que o Instituto das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus foi a entidade religiosa que mais apoio fiscal recebeu em 2016: 12,1 milhões de euros. A Fundação Salesianos, instituição católica da área da educação, beneficiou de 423 mil euros.

O jornal refere ainda que a listagem divulgada pelo Ministério das Finanças, em que assenta a notícia, aponta que a maioria dos benefícios fiscais diz respeito ao IMI (imposto municipal sobre imóveis).

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade

Adicionar novo comentário