Está aqui

George Michael (1963-2016)

Cantor pop britânico morreu em casa aos 53 anos. Ao longo da sua carreira, criticou o governo de Thatcher e Tony Blair e George Bush pela guerra no Iraque.
George Michael em palco, foto de Geoff Caddick/EPA/Lusa.
George Michael em palco, foto de Geoff Caddick/EPA/Lusa.

George Michael, cantor pop britânico que, ao longo da sua carreira, vendeu mais de 100 milhões de discos em todo o mundo, morreu este domingo em sua casa, aos 53 anos. 

George Michael nasceu com o nome Georgios Kyriacos Panayiotou numa família de origem grega cipriota e britânica. Em 1981 criou, com Andrew Ridgeley a banda Wham!, autora de êxitos como "Wake Me Up Before You Go-Go", "Everything She Wants" ou, ironicamente, "Last Christmas". Os Wham! separaram-se em 1986. 

George Michael prosseguiu uma carreia a solo, ao longo da qual tomou várias vezes posição contra o governo de Margaret Thatcher. Em 1993, fez, com os elementos remanescentes dos Queen, um concerto no estádio de Wembley de homenagem a Freddie Mercury. 

Em 1998, foi apanhado numa armadilha policial e foi preso em Beverly Hills por atentado ao pudor numa casa de banho pública, forma através da qual, involuntariamente, se tornou pública a sua homossexualidade. A partir de então, George Michael assumiu e passou a falar publicamente sobre a sua sexualidade.

Em 2002 critiou abertamente Tony Blair e George Bush pela guerra no Iraque e, em 2005, anunciou o seu casamento com o companheiro, Kenny Goss, de quem se separou em 2009. Goerge Michael terá morrido de uma falha cardíaca.

 

Termos relacionados Cultura

Adicionar novo comentário