Está aqui

EUA: Trump inicia segundo ano da presidência com governo paralisado

O Senado dos Estados Unidos não aprovou o orçamento e o governo ficou limitado à segurança e aos serviços considerados essenciais. Mais de 800 mil funcionários ficarão sem receber e sem trabalhar. É a 19ª vez que acontece. #TrumpShutdown tornou-se a tag mais divulgada nas redes sociais.
Donald Trump inicia o segundo ano do seu mandato sem orçamento e com o governo paralisado
Donald Trump inicia o segundo ano do seu mandato sem orçamento e com o governo paralisado

Donald Trump inicia o segundo ano do seu mandato sem orçamento e com o governo paralisado, em parte.

Nesta sexta-feira, o Senado norte-americano rejeitou a extensão provisória do orçamento dos EUA até 16 de fevereiro, pelo que o governo ficou paralisado, em tudo o que não são serviços considerados essenciais.

A proposta dos republicanos - que têm maioria tanto no Senado, como na Câmara de Representantes - teve 50 votos no Senado o que é inferior ao mínimo necessário de 60 votos. O mesmo texto tinha sido aprovado na Câmara de Representantes por 230 a 197 votos. Com esta votação, a administração Trump fica sem fundos para governar plenamente.

Recusa dos direitos dos “dreamers”

O debate do orçamento no Congresso dos EUA tem sido acompanhado de intensas negociações entre democratas e republicanos. Uma das questões que impediram o acordo foi a recusa de Trump em garantir os direitos dos chamados “dreamers”, cerca de 800 mil imigrantes que chegaram aos EUA crianças ou adolescentes e ainda não têm a sua situação legalizada. Na presidência de Barack Obama estes imigrantes eram protegidos pelo programa “Ação Diferida para Imigração Infantil” (DACA, na sigla em inglês) criado pelo presidente. Trump anunciou a revogação do programa Daca em setembro passado e, apesar da decisão ter sido parcialmente suspensa na justiça, os “dreamers” correm o risco de deportação.

A proposta de orçamento do governo para 2018 prevê um aumento das despesas das Forças Armadas e dos gastos em segurança na fronteira com o México.

Shutdown”

Pela 19ª vez, o governo dos EUA está em shutdown (“paralisado”). A última vez que esta situação aconteceu foi durante a presidência Obama, em outubro de 2013, e durou mais de duas semanas. Cerca de 850 mil trabalhadores da administração pública deixaram então de receber os seus salários e, portanto, de trabalhar. Com o governo em shutdown, mantêm-se em funcionamento apenas os serviços essenciais, como segurança, saúde, justiça, controle do tráfego aéreo.

Neste sábado, 20 de janeiro, Donald Trump escreveu no twitter:

"Os democratas estão mais preocupados com os imigrantes ilegais do que com a nossa segurança na fronteira sul. Os democratas querem uma paralisação para ajudar a diminuir o sucesso do corte de impostos, que está a impulsionar a nossa economia".

Mas, foi a tag #TrumpShutdown que se tornou a mais divulgada no twitter.

 

Termos relacionados Internacional

Adicionar novo comentário