Está aqui

Estudantes do ensino profissional artístico protestam contra atrasos no financiamento

Centenas de estudantes manifestaram-se hoje em frente à DREN contra os atrasos de 4 e 5 meses no financiamento das escolas e dos subsídios dos alunos. 
"A maioria das escolas profissionais artísticas tem neste momento cerca de 3 meses de subsídios em atraso”. Foto de Manuel Manuel Rola.
"A maioria das escolas profissionais artísticas tem neste momento cerca de 3 meses de subsídios em atraso”. Foto de Manuel Manuel Rola.

Centenas de estudantes do ensino profissional artístico organizaram hoje uma manifestação à porta da Direção Regional de Educação Norte (DREN), contra o atraso de financiamento das escolas financiadas por fundos estruturais através do POCH. 

"A maioria das escolas profissionais artísticas tem neste momento cerca de 3 meses de subsídios em atraso”, uma estudante disse ao esquerda.net, “alguns professores não recebem salários há cinco meses”. 
 
“Os alunos estão com imensas dificuldades. Não conseguem pagar materiais escolares. Não conseguem pagar transportes ou rendas ou, em casos extremos, não conseguem pagar a própria alimentação”, diz outra estudante. Em causa estão tanto os subsídios que os alunos recebem, atrasados desde fevereiro, como os honorários dos professores, que não recebem desde janeiro. 
 
Na verdade, as escolas não receberam ainda as verbas de 2016, apesar das escolas terem entregue os orçamentos finais em outubro de 2016. 
 
O financiamento das escolas profissionais através de fundos estruturais europeus, seja através do POPH ou POCH, foi um esquema orçamental criado no primeiro governo de José Sócrates que se revelou desastroso porque as regras de financiamento europeias são estruturalmente incompatíveis com a gestão de uma escola, algo que aparentemente continua por resolver. Os atrasos agravaram-se em 2014 e 2015 com a gestão de Nuno Crato, que aplicou ainda cortes de financiamento de entre os 25% e os 40%. 

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade

Adicionar novo comentário