Está aqui

Enciclopédia Britannica deixa de ser publicada em papel

Presidente da empresa explica que as vendas das coleções de 32 volumes tinham caído para a irrelevância. Acesso à Britannica online é pago, e tem como principal concorrente a Wikipédia, de acesso livre e mantida por voluntários.
Foto wikimedia commons

A Enciclopédia Britannica anunciou esta quarta-feira a decisão de deixar de publicar, 244 anos depois da primeira edição, a sua versão em papel, passando a concentrar-se exclusivamente nas diferentes versões digitais.

Jorge Cauz, presidente da empresa Encyclopaedia Britannica Inc., apressou-se a dizer que a decisão “nada tem a ver com a Wikipédia o com o Google. Tem a ver com o facto de que hoje a Britannica vende os seus produtos digitais para um grande número de pessoas”. A edição tinha-se tornado mais difícil de manter “e não era o melhor elemento físico para oferecer a qualidade do nosso banco de dados e a qualidade do nosso editorial," disse Jorge Cauz, esclarecendo que as vendas da edição impressa tinham caído para valores irrelevantes. “Sabíamos que isto ia acontecer”, esclareceu.

E, no entanto, ainda em 1990, venderam-se 120 mil coleções da enciclopédia em papel. Seis anos depois, as vendas já tinham caído para 40 mil. Atualmente, há 4 mil coleções em stock, que vão continuar a ser vendidas até se esgotarem.

Cada coleção tem 32 volumes e divide-se em três partes: a Micropædia, de 12 volumes, contém verbetes menores, a Macropædia, de 17 volumes, com longos artigos e a Propædia, num só volume, que pretende fornecer um esboço do conhecimento humano, de modo hierárquico, a que se acrescentam dois volumes de índice. No total, são cerca de 40 milhões de palavras e meio milhão de tópicos.

A empresa assegura que mais de 100 milhões de pessoas usam a edição online, que é paga. A assinatura anual custa cerca de 60 euros, e a mensal custa cerca de 8,5 euros.

Para além damaior facilidade de consulta, a edição online tem a vantagem, em relação à edição em papel, de estar sempre a ser atualizada. Uma enciclopédia impressa está desatualizada no próprio momento em que sai da gráfica”, disse Cauz, “enquanto que a impressa está sempre a ser atualizada”.

Durante a próxima semana, o acesso à Britannica online será gratuito. A principal rival da Britannica é justamente a Wikipédia, cujo acesso é gratuito. A mais famosa enciclopédia online surgiu em 2001 e tem atualmente mais de 21 milhões de entradas. Dispõe de mais de 100 mil colaboradores voluntários.

Termos relacionados Sociedade

Comentários

Adicionar novo comentário