Está aqui

“Devolvendo rendimentos e respeitando direitos o país cresce de forma mais forte”

Mariana Mortágua fez esta afirmação, comentando a notícia de que a economia portuguesa cresceu 2,8% no primeiro trimestre de 2017. A deputada salientou também que este crescimento prova a “falência do projeto político que PSD e CDS tinham para o país”.
“É importante que esse produto [do crescimento económico] seja aplicado” em áreas como saúde e educação realçou Mariana Mortágua - Foto de Miguel A. Lopes/Lusa
“É importante que esse produto [do crescimento económico] seja aplicado” em áreas como saúde e educação realçou Mariana Mortágua - Foto de Miguel A. Lopes/Lusa

As provas da falência do projeto da direita para o país”

A deputada Mariana Mortágua comentou, em nome do Bloco de Esquerda, a estimativa das contas nacionais relativas ao primeiro trimestre de 2017, divulgadas nesta segunda-feira pelo INE, e que apontam que o Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre aumentou 2,8% em volume, em termos homólogos, depois de no trimestre anterior ter registado uma variação homóloga de 2%. Este desempenho trimestral é o mais positivo dos últimos dez anos.

“Todos os dias, a cada mês que passa, temos mais provas que devolvendo rendimentos e respeitando direitos o país cresce de forma mais forte, cresce de forma mais sustentada”, começou por afirmar Mariana Mortágua.

“E estas provas de que o país cresce quanto mais direitos se devolvem e os rendimentos se respeitam também são as provas da falência do projeto da direita para o país”, destacou a deputada bloquista, chamando a atenção para o facto de “nenhuma das ameaças de PSD e CDS” se ter concretizado.

“Foi possível aumentar o salário mínimo e criar mais emprego. Foi possível respeitar direitos laborais e ter mais exportações. Foi possível devolver rendimentos e ter economia a crescer”, sublinhou Mariana Mortágua, apontando que estes factos são “a confirmação de que há uma via alternativa e que essa via, que é a via do respeito pela vida das pessoas, dá frutos até no campo macroeconómico”.

É importante que o produto [do crescimento] seja aplicado no investimento público”

Mariana Mortágua apontou que é preciso ter em atenção que se o crescimento é fruto da devolução de rendimentos e respeito de direitos, “é importante que o seu produto seja aplicado no investimento público, na devolução de rendimentos”.

“É importante que esse produto [do crescimento económico] seja aplicado” em áreas como saúde e educação, “que são duas áreas muito carentes em investimento público”.

“Queremos ver os resultados deste crescimento económico nos serviços públicos, no Estado Social, e em todas as áreas que afetam diretamente a vida das pessoas”, concluiu a deputada bloquista.

Termos relacionados Política

Adicionar novo comentário