Está aqui

Catarina critica Passos por defender a Altice em vez dos trabalhadores

No dia em que a Altice anunciou a compra da Media Capital, Catarina Martins defendeu a necessidade de travar os despedimentos na PT e defender a capacidade produtiva do país, em vez da “subserviência a quem tem mais dinheiro”.
Catarina critica Passos por defender a Altice em vez dos trabalhadores. Foto de Paulete Matos.

“Não fossemos nós às vezes esquecermo-nos do tão importante que foi afastar a direita do governo, sabem o que faz Passos Coelho? Diz ele que está mal despedir mais de 3.000 trabalhadores da mesma empresa que está a anunciar negócios milionários? Não. Diz que nenhum governante pode dizer mal da empresa”, afirmou Catarina Martins na sessão de apresentação da candidatura bloquista em Vila Real, lembrando a crítica feita pelo líder do PSD ao discurso do primeiro-ministro no debate do estado da Nação, em que este censurou o comportamento da Altice.

“Mas onde isto já chegou? Defender os direitos dos 3.000 trabalhadores a serem despedidos? Isso nunca, porque o que não se pode nunca fazer é ofender qualquer empresa que queira entrar pelo nosso país adentro, para fazer os negócios que quiser, ainda que no caminho despedace a nossa capacidade produtiva e as nossas maiores empresas e as nossas infraestruturas”, ironizou a coordenadora do Bloco.

Catarina Martins reafirmou que se “pode e deve parar o que a Altice está a fazer”, que mas para isso é necessária “a determinação de não ter nunca a subserviência a quem tem mais dinheiro e saber sempre que a política é a resposta a quem cá vive”.

Para o Bloco, os despedimentos na PT são um ataque à “capacidade produtiva do país”, pois a Altice quer “desmantelar uma empresa estratégica para a economia”. Catarina destacou que a empresa foi construída com o conhecimento e saber dos seus trabalhadores e “tem imensas infra-estruturas que foram construídas com dinheiro público durante décadas no nosso país”. E recordou os desenvolvimentos tecnológicos como a Via Verde e o Multibanco como a prova de que enquanto empresa pública  a PT “fez coisas de que nos orgulhamos, enquanto portugueses”.

O grupo Altice anunciou esta sexta-feira que vai comprar a Media Capital por mais de 440 milhões de euros. Para Catarina Martins, esta é mais uma razão para impedir os despedimentos que ameaçam três mil trabalhadores da PT.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política

Adicionar novo comentário