Está aqui

Carrie Fisher (1956-2016)

Carrie Fisher, que ficou conhecida pelo papel de Princesa Leia na saga “Guerra das Estelas”, morreu esta terça-feira depois de ter sofrido um ataque cardíaco.
Carrie Fisher foi critica do chamado "star system" de Hollywood e de uma visão masculina do cinema. Foto do Observatório do Cinema
Carrie Fisher foi critica do chamado "star system" de Hollywood e de uma visão masculina do cinema. Foto do Observatório do Cinema

Fisher,de 60 anos, estava internada desde quinta-feira depois de ter sofrido uma paragem cardíaca num voo entre Londres e Los Angeles.

O irmão da atriz,Tood Fisher tinha afirmado à Associated Press (AP) que Carrie Fisher estava internada nos cuidados intensivos e que o seu estado de saúde estava estabilizado.

Carrie Fisher era mais do que a princesa Leia. Atriz de comédia trabalhou com Woody Allen no filme Hannah e as suas irmãs e com John Landis em O Dueto da Corda/Blues Brothers.

Carrie Fisher também ficou conhecida por criticar a indústria cinematográfica com o intuito de desmontar aquilo que não lhe agradava.

Denúncia de um sistema perverso

A atriz teve sempre uma enorme  admiração por George Lucas, que a escolheu em vez  de Sissy Spacek, Jodie Foster ou Terri Nunn para o papel que marcaria a sua carreira numa indústria fortemente marcada por imposições masculinas.

"Carrie redefiniu o herói feminino da nossa era há mais de uma geração", sublinhou Kathleen Kennedy, presidente da Lucasfilm e produtora dos filmes Star Wars.

A sua luta contra as drogas e  a doença bipolar de que padecia tornaram-se conhecidas do grande público, tal como a sua forma desassombrada de dizer aquilo com que não concordava. Estas atitudes deram-lhe  reconhecimento e também mais expressão à sua atividade literária.

O óbito de Carrie Fisher foi confirmado por um porta-voz da família, através de um comunicado onde se lê: "É com grande tristeza que [o filho] Billie Lourd confirma que a sua adorada mãe, Carrie Fisher, morreu às 8.55 h desta manhã".

Fisher andava em digressão a promover o seu livro, autobiográfico, em que recordava o período das filmagens do primeiro filme A Guerra das Estrelas.

Note-se que Carrie Fisher tinha uma visão profundamente crítica do chamado star system de Hollywood, e por essa razão disse ao jornal “The New York Times” em 2006 que “não tinha qualquer desejo de entrar no show business".

Vários atores lamentaram já a morte da atriz como Mia Farrow que na rede social Twitter a qualificou como "brilhante, divertida e talentosa".

 

Termos relacionados Cultura

Adicionar novo comentário