Está aqui

“Brexit é um passo forte de desagregação da UE”

Em reação ao resultado do referendo britânico, Pedro Filipe Soares lembrou que “quem brinca com o fogo acaba por se queimar”, como aconteceu a David Cameron e à UE que tem imposto às pessoas “um projeto de crise permanente”.
Pedro Filipe Soares em entrevista à RTP após o referendo britânico.

“Podemos resumir o resultado e o processo a um ditado popular: quem brinca com o fogo acaba por se queimar. É o caso de David Cameron e da União Europeia”, resumiu Pedro Filipe Soares esta sexta-feira de manhã à RTP.

“Quem acha que pode impor às pessoas projetos de crise permanente, de retirada de direitos, quem tem uma atitude de humilhação perante outros povos, está a deixar que cresça um sentimento enorme antieuropeu que é aproveitado pelos partidos da extrema-direita”, prosseguiu o líder parlamentar bloquista.

A vitória do Brexit “é um passo forte de desagregação da UE, incapaz de responder aos anseios das pessoas e de perceber o mundo onde estamos”, marcado pela economia estagnada e o desemprego elevado.

“A continuar estas políticas, este referendo será o primeiro de vários”, acrescentou Pedro Filipe Soares, lembrando que vários partidos já o pediram noutros países.

Outra consequência deste terramoto político europeu diz respeito a Portugal, afirmou o líder parlamentar do Bloco, para quem “seria inaceitável que agora se viessem aplicar sanções” ao nosso país. “Esperemos que exista a consciência por parte da UE que há questões mais importantes a tratar do que as sanções a Portugal. Esperemos que a Europa reflicta sobre si própria e perceba que o seu desígnio não pode ser a austeridade”, concluiu.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Brexit, Política

Adicionar novo comentário