Está aqui

Bloco quer integração de todos os professores precários até 2019

O fim da precariedade no ensino até ao final da legislatura é um dos objetivos que o Bloco quer discutir com o governo nas negociações do Orçamento, afirmou Pedro Filipe Soares ao Expresso.
Pedro Filipe Soares. Foto Paulete Matos.

Em declarações ao semanário Expresso, o líder parlamentar bloquista fez a antevisão das negociações com o governo para o Orçamento do Estado para 2018, destacando o combate à precariedade no ensino. “Dos cerca de 15 mil professores precários que existem, só houve um concurso extraordinário para a integração de perto de quatro mil. O que queremos é que os restantes professores sejam vinculados até ao fim da legislatura”, defendeu Pedro Filipe Soares.

“Estamos a falar de professores que já são contratados pelas escolas para exercer funções, só que em regime precário. É claro que passando a integrar os quadros passam a ter progressão na carreira e alguns deixam de receber apenas 10 ou 11 ordenados, consoante a altura em que são chamados pelas escolas. Mas não tem um aumento de custos significativo”, calcula Pedro Filipe Soares, defendendo tratar-se sobretudo de “uma questão de vontade política no combate à precariedade”.

Para o líder parlamentar do Bloco, “seria uma boa marca desta legislatura acabar com a precariedade no seio dos professores, antecipando as necessidades de alunos e professores e dando estabilidade ao corpo decente e ao sistema de ensino”, concluiu.

Conseguirá o Bloco obter nas negociações com o governo este compromisso para vincular cerca de 11 mil professores precários nos próximos dois anos? Pedro Filipe Soares diz que existem “sinais de recetividade”. E recorda que nos debates quinzenais no parlamento, o primeiro-ministro nunca afastou essa hipótese quando Catarina Martins o confrontou com essa necessidade. Agora “é preciso passar das ideias à prática”, defende o líder parlamentar bloquista que participa nas negociações entre o Bloco e o governo para o próximo Orçamento do Estado.

Termos relacionados Política

Adicionar novo comentário