Está aqui

Bloco denuncia atentado ambiental no Ecocentro de Marinhais

Os deputados Carlos Matias e Pedro Soares questionaram o Ministério do Ambiente sobre a queima de resíduos sem vigilância ocorrida no último dia do ano.
Foto Bloco de Esquerda/Salvaterra de Magos

O Ecocentro de Marinhais, no concelho de Salvaterra de Magos, assistiu na última semana de 2016 a vários incêndios, que culminaram num grnde incêndio no dia 31 de dezembro. Apesar da enorme coluna de fumo, não houve presença de bombeiros ou agentes da Proteção Civil. “Aliás, a Autoridade Nacional de Proteção Civil não registou, no dia 31 de dezembro de 2016, qualquer ocorrência no concelho de Salvaterra de Magos”, registam os deputados bloquistas.

A gestão do ecocentro é feita pela Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, a quem são apontadas responsabilidades pelo atentado ambiental. “Ao invés de os resíduos urbanos serem selecionados e encaminhados para devido tratamento, o que parece ter vindo a acontecer é a eliminação por queima, (…) procurando-se, eventualmente, libertar espaço e evitar custos com os procedimentos de seleção e envio para reciclagem dos resíduos”, afirma o Bloco na pergunta dirigida ao ministro do Ambiente.

Para além do apuramento de responsabilidades por este atentado ambiental, os deputados bloquistas querem que o governo assegure que os procedimentos de armazenagem e encaminhamento para valorização dos resíduos depositados no Ecocentro de Marinhais são efetivamente cumpridos, estão devidamente regulamentados e são ambientalmente adequados”.

 
 

Termos relacionados Ambiente

Adicionar novo comentário