Está aqui

Base das Lajes em debate no Parlamento

João Vasconcelos declarou que “o Bloco de Esquerda opta pela defesa do povo açoriano. E rejeitamos a subserviência a Donald Trump.”

O Parlamento debateu hoje várias propostas sobre o futuro da Base das Lajes, com projetos do Bloco, do PS e do PSD.

No debate, o deputado do Bloco João Vasconcelos, criticou o maniqueísmo do PSD: “o que o PSD quer fazer com esta iniciativa é criar uma rotura na maioria que apoia o governo, mas não vai ser bem sucedido. (...) O Bloco de Esquerda em matéria da Nato continua fiel à sua matriz histórica e ideológica. A NATO é uma arma de guerra, não só na Europa como em todo o mundo.

E defendeu que “o Bloco de Esquerda opta pela defesa do povo açoriano. E rejeitamos a subserviência a Donald Trump.”

No projeto de resolução, com o número 866, o Bloco considera que “a presença militar americana na Base das Lajes tem sido lesiva para o desenvolvimento da ilha Terceira, particularmente em termos ambientais, com a contaminação dos aquíferos da Praia da Vitória com hidrocarbonetos.”

Além disso, a base militar “tem criado uma relação de dependência da economia local face aos desígnios do governo norte-americano, potenciando uma relação de subserviência de Portugal face aos Estados Unidos da América.”

Por isso, o Bloco recomenda ao governo que, “desenvolva todos os esforços para garantir o fim da poluição e que acompanhe o processo de despoluição dos solos e aquíferos”; que “assuma a monitorização e acompanhamento do trabalho de descontaminação através do Laboratório Nacional de Engenharia Civil”; e que “exija da administração dos EUA a reparação célere do passivo ambiental decorrente da utilização da Base das Lajes”.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política

Adicionar novo comentário