Está aqui

Autoeuropa: plenários aprovam greve se falhar acordo

Cinco dos seis plenários de trabalhadores aprovaram a proposta de greve para 2 e 3 de fevereiro, caso a administração não aceite o trabalho voluntário nos turnos ao fim de semana.
Foto Mário Cruz/Lusa

Os vários plenários que juntaram trabalhadores da fábrica da Volkswagen discutiram o caderno reivindicativo apresentado pela Comissão de Trabalhadores, a apresentar à administração.

"Durante os plenários, houve um trabalhador que apresentou uma proposta de greve. Em seis plenários houve um que votou contra e cinco votaram a favor", disse o coordenador da Comissão de Trabalhadores, Fernando Gonçalves à agência Lusa.

Segundo a RTP, um grupo de trabalhadores apresentou nos plenários a proposta de greve para os dias 2 e 3 de fevereiro, caso a administração não aceite a proposta de um turno especial para trabalho ao fim de semana  apenas constituído por trabalhadores voluntários para o efeito ou, na falta de um número suficiente de voluntários, por trabalhadores contratados para o efeito. Este grupo faria dois turnos de 12 horas ao sábado e ao domingo e só voltaria a trabalhar no fim de semana seguinte.

Ler também: Autoeuropa: Bloco repudia imposição de horário de trabalho

"Nos acordos de outras fábricas da Volkswagen, o que está previsto é que, quando é preciso trabalhar aos sábados, paga-se. Parece que aqui pretendem implementar um horário que sirva de exemplo para o resto do grupo, parece que temos de ser a cobaia para algo diferente. E nós não queremos", afirmou Fernando Gonçalves.

A próxima reunião entre a Comissão de Trabalhadores e a administração está marcada para o dia 5 de janeiro, mas o coordenador da CT lembra que na reunião da passada segunda-feira, “o que nos foi comunicado pela administração foi que não havia nada para decidir, que iam impor o horário anunciado" ao abrigo do Código do Trabalho.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade

Adicionar novo comentário