Está aqui

Alverca não quer garraiadas nas festas da cidade

Alverca do Ribatejo não terá garraiadas nas festas da cidade em 2018. A garantia é do presidente da junta de freguesia, a primeira do concelho de Vila Franca de Xira a tomar posição firme contra os espetáculos que envolvem sofrimento animal.
Garraiada nas Festas de Alverca em 2016. Imagem Povoaxangai Ferreira/Youtube

Em resposta à bancada do Bloco de Esquerda, o presidente da junta da União de Freguesias de Alverca do Ribatejo e Sobralinho, eleito pela CDU, afirmou que “não haverá garraiadas nas festas de Alverca”, ao contrário do que tem acontecido nas edições anteriores.

“Respeitamos todos os seres vivos e rejeitamos a violência pela violência. Não somos contra essas tradições, respeitamo-las mas não a promovemos”, afirmou Carlos Gonçalves na sessão da Assembleia de Freguesia, citado pelo portal “O Mirante”.

Na resposta, o núcleo do Bloco de Esquerda de Alverca e Sobralinho aplaude a posição da nova Junta de Freguesia, acrescentando que “a não realização de garraiadas nas festas anuais da freguesia tem sido um tema trazido todos os anos pelos eleitos do Bloco de Esquerda, e finalmente assinalamos que não falamos sozinhos”.

“Recordamos que no passado as nossas intervenções eram desrespeitosamente abafadas por reações ruidosas da bancada do Partido Socialista. Entre essa atitude e a atitude da nova Junta de Freguesia, há um oceano inteiro de distância”, conclui o núcleo bloquista de Alverca do Ribatejo e Sobralinho.

Termos relacionados Sociedade

Comentários

Parabéns ao Presidente da União de Juntas de Freguesia de Alverca e Sobralinho. É tempo das pessoas tomarem consciência dos actos q praticam e q deixam praticar; infligir maus tratos aos animais a troco de prazer, júbilo e apoteose é insano. Ñ são atitudes moralmente aceites nas sociedades civilizadas. Há quem diga q os touros são criados p esse fim, vergonhoso, digo eu. Se houver consciência e moral qualquer ser humano se sentiria aviltado por participar em actos bárbaros de subjugar, retendo animais em espaços limitados, sem hipóteses de defesa sujeitos à desumanidade de os torturar.

Adicionar novo comentário